Falando Sozinho


Um corretor de imóveis americano utilizou por muito tempo o marketing direto como uma maneira de manter o nome de sua empresa na memória de seus melhores prospects.  A cada dois meses, ele enviava um cartão postal, uma carta ou outra ferramenta que lhe permitisse chamar a atenção. Às vezes ele ficava um pouco desanimado, visto que postando mais de 200 cartas não obtinha uma única resposta.
Então, uma pessoa pertencente ao seu cadastro o fez lembrar-se do por que ele devia continuar o envio: ele recebeu a ligação de um cliente que estava na sua listagem provavelmente há uns dois anos. Ele ligou para dizer que precisava vender a casa de sua mãe. A decisão havia sido tomada e agora ele precisava de um corretor. Seu cliente disse que tinha recebido as malas-diretas por muito tempo, e que sempre as jogava fora porque não necessitava dos serviços de um corretor de imóveis. Quando finalmente precisou, recordou o seu nome. Afinal era mais fácil chamar alguém “conhecido”, do que sair procurando. Agora, sempre que o corretor sente que suas cartas não estão produzindo efeito, ele pensa que, na verdade, elas estão, mesmo que não esteja vendo os resultados imediatos. Isto é, elas estão construindo seu nome no mercado até que os prospects tenham necessidade de seus serviços.

(Texto extraído da Revista Grandes Ideias em Marketing de Março/2000).

Categories:

2 Responses so far.

  1. amei o blog estou seguindo agora e so me seguir tambm beijos

  2. elly says:

    Parabéns pelo seu blog
    ja estou te seguindo!
    conheça o meu blog, tem sorteio lá
    http://coisasdeladdy.blogspot.com
    bjs e boa sorte♥

Leave a Reply

Oba! Você vai comentar... Responderei no seu blog.
Não esqueça de me seguir que eu te sigo!
xD